A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça do Senado) aprovou na semana passada um projeto de lei que proíbe os servidores públicos, além de pessoas que tenham relação próxima com a administração pública, fazerem doações a partidos políticos.

A ideia do projeto, de autoria do senador Aécio Neves (PSDB-MG), é evitar que pessoas sejam nomeadas para esse tipo de cargo ou empresas sejam contratadas em troca das doações. Os senadores Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Lasier Martins (PDT-RS) chegaram a propor que a proibição fosse permanente.