Os servidores públicos de Hortolândia, a maioria professores, participaram na última terça-feira (15) da paralisação nacional contra a reforma da Previdência. Alguns foram para São Paulo e Campinas e, no período da tarde, foi realizada uma mobilização em frente ao Palácio das Águas. De acordo com o presidente do Sindicato, Milton Vianna, que apoiou o movimento, o ato também teve  o apoio da Fesspmesp (Federação do Sindicato dos Servidores Públicos da Câmara de Vereadores, Fundações, Autarquias e Prefeituras municipais do Estado de São Paulo). A reforma prevê idade mínima para se aposentar de 65 anos e 49 anos de contribuição para a aposentadoria com o valor integral.